[0] O perigo dos carregadores USB em espaços públicos

José Mendiola Zuriarrain - Chegar ao quarto do hotel após uma longa viagem e começar a procurar as tomadas para carregar os diversos aparelhos é algo que já se tornou rotina para a grande maioria. Nesse sentido, encontrar (sobretudo no exterior) um carregador USB na parede pode ser como descobrir um oásis no deserto. Conectores desse tipo evitam a dor de cabeça de lidar com as diferentes tomadas de cada país, mas os especialistas voltam a advertir sobre o seu perigo: eles podem ser uma porta de acesso para os hackers. E

[0] O incrível mundo adolescente do TikTok, em vídeo e grátis

Pablo Ximénez de Sandoval - Uma rede social para publicar e editar vídeos curtos é o aplicativo do ano e arrasa mais entre os jovens do que qualquer outra, mas sua origem chinesa gera preocupações de segurança

[0] Lula livre, mas não para ser candidato. Entenda a situação legal do petista

O processo que o levou à cadeia segue correndo na Justiça, além de outros seis, em diferentes cortes. Petista quer anular no STF decisões de Moro, em julgamento que Gilmar Mendes promete marcar neste mês

[0] O aplicativo que analisa as conversas do Whatsapp para saber se a relação de amizade na verdade é romântica

Belén Juárez - Mei, que funciona através de um algoritmo de inteligência artificial, gera dúvidas sobre as garantias de privacidade para os usuários

[0] Google finalmente explica como alcançou a supremacia quântica

Jordi Pérez Colomé - Empresa publica na revista ‘Nature’ o maior avanço da história da computação quântica, embora a IBM negue que o experimento da empresa de Silicon Valley dê o resultado que apresenta

[0] Ex-funcionário avisa que Google pode acessar todos os documentos dos usuários de sua nuvem

“O Google tem tudo o que precisa para ler seus dados”, escreve Martin Shelton, funcionário da empresa entre 2017 até setembro deste ano. Shelton agora é pesquisador principal da fundação Freedom of the Press, onde publicou um artigo sobre sue ex-empresa. A afirmação de Shelton tem implicações muito relevantes. Não somente o Google tem acesso a documentos em sua nuvem, como também estão ao alcance dos organismos do Governo dos Estados Unidos. E mais ainda, os administradores das empresas que usa

[0] O engenheiro do MIT que vive como um amish

Patricia Fernández de Lis - Eric Brende, que passou um ano em uma comunidade isolada da tecnologia, escreveu um livro sobre como levar uma vida "mais presente"

[0] “O Google me pagou milhões pelo meu aplicativo de navegação, mas continuo usando a bicicleta”

O israelense Uri Levine, cofundador do aplicativo Waze, promoveu mais de uma dúzia de ‘startups’ de sucesso sem mudar seu estilo de vida

[0] Limitar reenvio de mensagens no WhatsApp retarda, mas não impede, propagação de notícias falsas

Isabel Rubio - A cada minuto, 41 milhões de mensagens são enviadas através do WhatsApp, segundo a Visual Capitalist. Entre elas, há boatos e notícias falsas que se propagam a toda velocidade. A empresa, pertencente ao Facebook, tentou frear a divulgação de informações falsas limitando o encaminhamento de mensagens para apenas cinco contatos. Um grupo de pesquisadores da Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG) e do Instituto de Tecnologia de Massachusetts (MIT) comprovou que essa medida retarda a dissemina

[0] Tribunais europeus podem obrigar Facebook a apagar comentários ofensivos em todo o mundo

Álvaro Sánchez - Justiça determina que nada impede que os juízes de um Estado-membro peçam que sejam removidos conteúdos ilegais, mesmo fora da União Europeia

[0] As normas secretas de censura de TikTok

Revelação das regras de moderação do aplicativo chinês mostra que os limites do permitido dependem cada vez mais de decisões obscuras das redes sociais

[0] A misoginia tolerada do MIT ao Vale do Silício

Desta vez começou com um suicídio. Um bilionário acusado de montar uma rede de meninas que faziam massagens e atos sexuais em suas mansões apareceu enforcado em sua cela de Manhattan em 10 de agosto passado. O magnata, Jeffrey Epstein, de 66 anos, já havia evitado uma longa sentença: graças a um pacto com o promotor, passou apenas 13 meses na cadeia em 2008 e se salvou de acusações federais que podiam tê-lo levado à prisão perpétua. Até este ano. Em julho, Epstein voou de Paris a Nova Jersey em

[0] Cinco alternativas chinesas (e mais baratas) ao iPhone 11

Zigor Aldama - Fabricantes do gigante asiático apresentam engenhosas soluções para competir com a Apple no terreno que adquire mais relevância: a fotografia

[0] Apple multiplica câmeras do iPhone 11 para recuperar seu trono

Francisco Doménech - Gigante tecnológico reduz ligeiramente o preço de seus novos celulares depois das decepcionantes vendas dos modelos lançados em 2018

[0] A apresentação do novo iPhone 11, ao vivo

A Apple apresenta nesta terça-feira em San Francisco (EUA) sua nova gama de produtos. A expectativa é que a empresa mostre como será o novo iPhone 11, assim como uma nova geração de seus relógios Apple Watch e outros produtos smart. Há ainda fortes rumores sobre a possibilidade de que seja apresentado também um óculos de realidade virtual, na primeira incursão da Apple neste segmento. A companhia está especialmente sob pressão neste ano, já que faturou 12% a menos devido à queda de vendas do iP

[0] Apps Android burlam filtros de segurança da Google e espiam usuários

José Mendiola Zuriarrain - A privacidade se vende cara e parece claro que por mais medidas de segurança que as plataformas criem, os hackers sempre estarão um passo à frente. Isso ficou evidente mais uma vez nessa semana. A empresa de segurança Symantec descobriu que três aplicativos populares do Google Play, uma vez instalados, efetuavam cliques involuntários (e em segundo plano) em anúncios. Uma atividade proibida, evidentemente, pelas regras da loja de aplicativos. O pior, entretanto, não foi descobrir essa prática, e

[0] Assim se usam dados de sites de saúde mental para personalizar anúncios

Uma nova pesquisa da Privacy International (PI) mostra que já quase não existem limites sobre o tipo de dados que são coletados para personalizar anúncios na Internet. A organização analisou 136 sites populares de saúde mental da França, Alemanha e Reino Unido e na maioria existem dezenas de cookies de terceiros que rastreiam o comportamento on-line dos usuários. Os sites foram selecionados por sua popularidade no Google em pesquisas de palavras relacionadas palavras relacionadas à depressão e

[0] Milhões de telefones de usuários do Facebook aparecem em uma base de dados aberta na Internet

O Facebook confirmou que 419 milhões de números de telefone de seus usuários foram encontrados em uma base de dados sem senha na Internet. O documento incluía apenas dois dados: o número público do identificador pessoal do Facebook, que é simples de vincular ao nome do usuário, e o número de telefone. O site Techcrunch publicou a descoberta graças a uma informação de Sanyam Jain, pesquisador da Fundação GDI. Jain não encontrou o dono da base de dados que estava sem proteção de senha e entrou em

[0] Nos livros, elas são “lindas” e “encantadoras”. Eles, “corajosos” e “racionais”

Sistema baseado em inteligência artificial examina mais de três milhões de livros para analisar a linguagem usada para descrever homens e mulheres

[0] Saiba como descobrir se estão espionando seu celular

José Mendiola Zuriarrain - A tentação é forte: seu companheiro esquece o celular sobre a mesa, e você morre de vontade de xeretar o WhatsApp, as ligações recebidas e os sites que ele visitou, sobretudo se tem dúvidas sobre a fidelidade. Esse desejo não é novo, mas, em vez de pegar o telefone da vítima e navegar no conteúdo, agora existem ferramentas que fazem esse trabalho sujo sem o conhecimento (nem o consentimento) dela. É o chamado stalkerware (algo assim como “vírus do assediador”), e a má notícia é que qualquer um

[0] Robô-lução: o grande desafio de governar e conviver com as máquinas

Andrés Ortega - Rápida e imparável transição tecnológica exige um novo contrato social. Estados, sindicatos, trabalhadores e empresas devem fazer parte da solução

[0] Como as emoções nas redes sociais nos manipulam e polarizam

Jaime Rubio Hancock - No Twitter (e nas demais redes sociais) têm mais sucesso as mensagens que apelam às nossas emoções. Um novo estudo mostra que não somente nos sentimos mais impulsionados a compartilhar esses tuítes, como além disso as palavras que se referem às emoções e à moral captam mais nossa atenção do que as neutras. O trabalho dos psicólogos Ana P. Gantman, William J. Brady e Jay Van Bavel mostra que os termos que apelam ao que acreditamos que é bom ou ruim “são particularmente efetivos no momento de cap

[0] Por que a falta de diversidade é um obstáculo à inteligência artificial

Os sistemas de Inteligência Artificial (IA) são cada vez melhores e derrotam campeões do mundo em jogos de tabuleiro como Go, identificam tumores em testes médicos melhor do que os radiologistas humanos e aumentam a eficácia dos centros de dados famintos por eletricidade. Alguns economistas  comparam o potencial transformador da IA com o da máquina a vapor, da eletricidade e do transistor. Os sistemas de IA atuais, porém, estão longe de serem perfeitos. Tendem a refletir os preconceitos dos dad

[0] Assim será o novo iPhone que a Apple apresentará em setembro

José Mendiola Zuriarrain - Setembro vem chegando, e a Apple continua fiel ao seu compromisso: lançar um novo iPhone a cada 12 meses para atender aos clientes mais satisfeitos do mercado (embora, nos últimos registros, a Samsung tenha conseguido empatar nesse quesito com a marca de Cupertino). O fabricante cumpre a risca também dois ritmos de inovações nos iPhone: o revolucionário, que incorpora novidades de peso no aparelho, e o incremental, que simplesmente melhora o que já existe em matéria de funcionalidades, ou que i

[0] WhatsApp impedirá que menores de 16 anos usem o serviço na Europa

Foi em 2018 que se descobriu pela primeira vez: o WhatsApp não poderia ser usado no futuro no espaço europeu por crianças menores de 16 anos, e por menores de 13 em outros países. Essa ameaça apocalíptica, dado o número de adolescentes que usam o aplicativo popular, parecia algo para inglês ver, mas a Wabetainfo revelou que o Facebook planeja efetivá-la na próxima atualização do aplicativo para Android. Os responsáveis pelo WhatsApp vão começar a encerrar as contas dos usuários que não atendere

[0] Os teus gerânios também vão virar ciborgues

Elowan é um antúrio. Como os outros de sua espécie, tem folhas grossas de cor verde escura, e o que seria sua flor —que na realidade se chama espata— é rosa chiclete. Mas o corpo desta planta não termina aí. Nem sequer se completa com seu vaso de cerâmica branca. Elowan tem rodas e as dirige com prazer. O sol vem do Leste? O antúrio motorizado desliza nessa direção. Cai a tarde? Segue para o oeste. Acontece que Elowan é um ciborgue. Tem sensores que interpretam seus sinais elétricos internos e

[0] O Facebook também quer ler seus pensamentos

El País Retina - A rede explica que seu objetivo é projetar uma interface não invasiva que permita aos usuários escrever diretamente com a mente. E isso deixará seus pensamentos acessíveis

[0] “Com os emojis voltamos à comunicação da Idade da Pedra”

Francesco Rodella - Aos 69 anos, Elon Ganor se define como um homem “jovem” e “cheio de energia”. O empreendedor tecnológico israelense é reconhecido no setor particularmente por protagonizar o lançamento em 1995 da primeira tecnologia de voz sobre o protocolo da Internet (VoIP, na sigla em inglês), que hoje é utilizada por aplicativos como o Skype e o WhatsApp. Naquela época, era CEO da VocalTec, a primeira empresa a comercializá-la. Ainda que tenha em seu currículo outras etapas marcadas pela sede de inovação, a

[0] Monica Lewinsky, de primeira vítima de ‘cyberbullying’ a ativista nas redes

Héctor Llanos Martínez - Quando o criador de televisão Ryan Murphy decidiu dar sinal verde para uma série sobre o escândalo sexual de Bill Clinton e Monica Lewinsky, impôs uma condição. Só filmaria se a ex-estagiária da Casa Branca, que tinha 22 anos quando saltou a polêmica, fosse a produtora do projeto. Ela aceitou. A série estreará em 2020. Dessa forma, Murphy se assegura de que a história seja contada do ponto de vista da vítima principal daquela tempestade de mídia ocorrida no final dos anos 1990, conhecida como o

[0] “Em uma década haverá carne sintética de laboratório”

Belén Juárez - O projeto e a manipulação da matéria em escala microscópica são dirigidos para o setor agroalimentar, sanitário, a biônica e a internet das coisas

[0] Google conserta seu algoritmo para que a palavra ‘lésbica’ não seja mais sinônimo de pornô

Se alguma vez você digitou a palavra lésbica no mecanismo de busca mais famoso da Internet, certamente os primeiros resultados sugeriram páginas pornográficas. Talvez você tenha escrito essa palavra em busca de conteúdo educacional, como uma curiosidade ou como uma maneira de descobrir e explorar sua própria sexualidade, mas o Google não parecia ter essas opções em mente. No entanto, se você fizesse uma busca pelas palavras homossexual ou trans, os primeiros resultados levavam à Wikipedia ou a

[0] Apple suspende a escuta de conversas privadas

Isabel Rubio - Empresa dispensa as equipes que revisavam os diálogos pessoais gravados pelo assistente Siri e só analisará aqueles que contarem com o consentimento prévio e expresso do usuário

[0] Criador do retuíte compara a ferramenta a “entregar uma arma carregada a uma criança”

Isabel Rubio - Há 10 anos, o desenvolvedor Chris Wetherell dirigiu a equipe que criou o botão do retuíte. Entusiasmava-o imaginar que esta ferramenta daria voz às comunidades com pouca representação. Quando o Twitter a lançou, viu que “tinha um multiplicador de força que outras funções não têm”, conforme contou numa entrevista ao portal norte-americano BuzzFeed. Mas o botão também mudou o Twitter de uma maneira que nem ele nem seus colegas anteviram. Os usuários compartilhavam suas mensagens sem pensar duas v

[0] “Não compartilhe tudo da sua vida com o mundo inteiro. Seja paranoico”

“Ergam-se, vocês não têm nada a perder a não ser as cercas de arame farpado!” Como em um anúncio profético de revolução, Timothy C. May publicou em 1992 o Manifesto Criptoanarquista, direcionado à comunidade Cypherpunk — um grupo de entusiastas da criptografia que surgiu em meados dos anos 1980. Quase 30 anos depois, a criptografia ainda não se alastrou e o debate sobre privacidade, principalmente com a popularização da Internet e a criação de redes sociais, está cada vez mais quente. Em 2018,

[0] Surgirá uma inteligência maior do que a humana?

Zigor Aldama - Existe um cenário no qual nem mesmo o aprendizado contínuo seria suficiente para garantir os postos de trabalho: o da singularidade tecnológica

[0] Quem sabe que você vê pornô ‘online’

Jordi Pérez Colomé - Quanto medo você deve ter de que se saiba que vê pornô online? Pouco, porque já não está em suas mãos. Tarde demais. O melhor remédio seria não ter visto. As sessões privadas, e anônimas, não adiantam: o tráfego dos sites pornô circula sem encriptar, há tantos cookies de terceiros como nas páginas normais, não há sequer políticas de privacidade em mais de 80% das páginas pornô, usam sofisticadas ferramentas de rastreio que se comunicam com domínios remotos e desconhecidos, e até os gigantes Goo

[0] O que fazer quando seu par olha mais o celular do que você

Uma de cada três pessoas que reconhece ter sofrido esse problema admite que chegou a sofrer de depressão durante um tempo por causa disso

[0] “Cedemos os dados sem receber nada em troca. Deveria haver um mercado”

Ferran Bono - Kristin Lauter é uma estrela da criptografia, da privacidade e da teoria dos números. Não em vão, esta matemática de 49 anos é a principal pesquisadora da Microsoft em Criptografia e Pesquisa em Privacidade. Questões de grande atualidade. A segurança e o uso de dados pessoais na Internet e a espionagem por meio das novas tecnologias são os protagonistas do debate sobre os limites da inteligência artificial, da sociedade digital interconectada e do poder das empresas. Ela apresentou seu método d

[0] Apple também contrata pessoas para ouvir conversas privadas

Hugo Gutiérrez - Empresa de Cupertino tem transcritores na Espanha que revisam as interações de seus usuários em vários idiomas, incluindo informações íntimas, para melhorar o rendimento da Siri.

[0] As conversas que o Google escuta: “Desculpe, querida. Não posso falar mais porque minha mulher chegou”

Hugo Gutiérrez - “Chego em cinco minutos. Me espere que estou a caminho”; “Abra a garagem”; “Qual é o melhor site pornô?”; “Ir à rua da Rosa [nome fictício]; “Diminua o brilho da luz da sala para 50% e ligue o ar-condicionado”; “Notícias sobre o caso Neymar”; “Comparação entre celulares iOS e Android”, e, entre sussurros: “Desculpe querida. Não posso falar mais porque minha mulher chegou em casa”. Esses são alguns exemplos dos milhares de áudios escutados pelos revisores de gravações para o Google em diferentes

[0] Google escuta conversas privadas de usuários em espanhol e português

Hugo Gutiérrez - A revisão de áudios é feita, em princípio, para melhorar o funcionamento do ‘software’, mas desperta receio por se tratar de informação sensível

[0] A melhor lição da polêmica do FaceApp

Jordi Pérez Colomé - Na noite de 15 de julho, o programador Joshua Nozzi foi dormir irritado em sua casa na Virgínia (Estados Unidos). Pouco antes das 23h, ele havia publicado no Twitter sobre um aplicativo que tinha roubado todas as fotos do seu celular sem perguntar. “Tomem cuidado com o FaceApp, o app da moda que envelhece a sua cara. Ele imediatamente pega suas fotos sem perguntar e sem você ter escolhido”, escreveu. Isso é o que, à primeira vista, Nozzi pensou que acontecia. Na manhã seguinte, o tuíte tinha vi

[0] Não é só o FaceApp, milhares de aplicativos espionam o usuário mesmo sem permissão

Isabel Rubio - O caso do FaceApp, aplicativo que usa inteligência artificial para envelhecer um rosto de forma realista, fez todos os olhares se voltarem para um aspecto comum, que poucos usuários notam. Ao instalá-lo, surge o aviso de que todos os nossos dados serão utilizados e inclusive cedidos terceiros, sem nenhum controle. O alerta é dado num processo que poucos usuários leem, ou que aceitam sem pensar nas consequências. Mas alguns programas para celulares podem não necessitar nem sequer do consentiment

[0] Os riscos do FaceApp, o aplicativo da moda que envelhece o seu rosto

José Mendiola Zuriarrain - Não há dúvidas de que o FaceApp, número um nas principais lojas de aplicativos do mundo, e com uma difusão nas redes sociais que recebe a qualificação de viral, é o sucesso do momento. Se você ainda não conhece esse famoso aplicativo é possível que não frequente muito o Twitter e demais redes sociais, uma vez que sua presença nas mesmas é, hoje, maciça. Em que consiste exatamente o FaceApp e por que surgem os primeiros alarmes entre os especialistas em segurança? O aplicativo emprega um sistema

[0] Largar Stanford para fazer fortuna de 3,2 bilhões de reais antes de completar 30 anos

Os brasileiro Henrique Dubugras, de 23 anos, e Pedro Franceschi, de 22, abandonaram uma das principais universidade dos EUA para conseguir um lugar ao sol no Silicon Valley

[0] Facebook e sua moeda, a Libra, põem em xeque a soberania monetária

Miguel Ángel García Vega - Faz tempo que o Facebook perdeu a confiança do mundo. Faz tempo que quer ser um país. A empresa de Mark Zuckerberg tenta conectar dois vértices que se repelem como cargas magnéticas de sinais opostos. Mas o que a física nega é substituído pela ambição, que é tão grande quanto um oceano sem margem. A rede social pretende se transformar em uma nação rica, superpovoada, com cerca de 2,4 bilhões de usuários (somando WhatsApp, Instagram e Facebook Messenger) habitando seu território digital. Uma geo

[0] Google admite escutar 0,2% das conversas de usuários com seu assistente virtual

EFE - TV belga divulga mil gravações vazadas, levando a empresa de buscas a revelar que “especialistas em linguagem” analisam os diálogos

[0] A máquina que vence os mestres do pôquer e na qual o Pentágono e o Facebook apostam

Javier Salas - Apoio militar a uma inteligência artificial que derrota os melhores jogadores de cartas reabre o debate sobre o futuro dessa tecnologia

[0] Silicon Valley, onde ganhar um milhão de reais por ano não é suficiente para chegar ao fim do mês

Os loucos preços da moradia, os salários, que não são o que eram, escândalos na ordem do dia... O éden da nova economia baseada na tecnologia está morrendo

[0] WhatsApp, Facebook e Instagram registram problemas em todo mundo

El País - O WhatsApp, Facebook e Instagram registram problemas em todo mundo nesta quarta-feira, o que impede aos usuários carregar conteúdos audiovisuais (imagens, áudios e vídeos) nestes aplicativos. Segundo o portal DownDetector, os serviços da companhia Facebook começaram a ter problemas em torno das 11h00 (horário de Brasília). O incidente, embora global, não afeta por igual todas as regiões do mundo. Os problemas no Facebook afetam principalmente a Europa e a zona central e o este dos Estados Unido

[0] Rebelião contra Zuckerberg em colégios dos EUA

Pablo Guimón - Pais de alunos pedem a retirada de um programa da fundação do criador do Facebook que funciona através de telas, quase sem a presença do professor

[0] A outra cara do algoritmo

Tomás Chacón, Rosa Donat e Henar Herrero - Um algoritmo decide as propostas que o Google lhe oferece numa busca, sabendo pela experiência anterior o que lhe interessa realmente; outro seleciona os posts que aparecem na sua timeline do Facebook, silencia outros e lhes sugere possíveis amizades; um terceiro recomenda livros, música e produtos assim que você entra no site da Amazon. O Tripadvisor sabe que tipo de férias lhe agrada, e o e-dreams está ciente dos lugares para onde costuma viajar. O corretor automático muda o que você escreve

[0] Facebook lança Libra, uma moeda própria para “reinventar o dinheiro”

Jordi Pérez Colomé - O Facebook lançará em 2020 sua própria moeda: a Libra. Os usuários do WhatsApp e Messenger poderão trocar dinheiro a partir de sua carteira digital e o Facebook também vai oferecer o serviço como um aplicativo independente. No documento de apresentação a rede afirma que o principal objetivo desta nova moeda será facilitar a troca de dinheiro no mundo em desenvolvimento – "1,7 bilhão de pessoas não têm conta bancária, 31% da população do mundo", diz a empresa na Internet ao apresentar o projeto.

[0] Astrônomos se rebelam contra os 12.000 novos satélites de Elon Musk

Javier Barbuzano - O mundo da astronomia entrou em estado de alerta devido aos planos da empresa aeroespacial SpaceX, fundada pelo bilionário Elon Musk, de colocar em órbita uma constelação de cerca de 12.000 satélites antes do fim da próxima década. O projeto, batizado de Starlink, permitirá conexões da Internet em praticamente qualquer ponto do planeta, mas também poderá alterar irremediavelmente a visão das estrelas para toda a humanidade. Existem hoje cerca de 18.000 objetos de mais de 10 centímetros orbitand

[0] Hackers franceses ‘invadem’ robô de cozinha e encontram microfone oculto

Isabel Rubio - Alexis Viguié e Adrien Albisetti são dois franceses que se dedicam à informática. Há alguns dias, um amigo lhes propôs um desafio: instalar um videogame no robô de cozinha vendido com a marca do supermercado Lidl. O aparelho se chama Monsieur Cuisine Connect e é o concorrente low cost do popular Thermomix. Viguié e Albisetti puseram mãos à obra. Mas, ao tentar hackear o dispositivo, encontraram algo que não esperavam: o robô de cozinha tinha um microfone oculto. Além disso, contava com um siste

[0] Facebook lança aplicativo para acessar dados de usuários em troca de dinheiro

Isabel Rubio - O Facebook já sabe o tempo que seus usuários passam no aplicativo, os anúncios em que clicam e quais são seus amigos na rede social. Também tem dados sobre sua atividade no WhatsApp e no Instagram. Mas quer ir mais longe. A empresa de Mark Zuckerberg lançou o aplicativo Study from Facebook com o objetivo de coletar dados sobre o uso de outros apps por usuários maiores de idade. “Acreditamos que este trabalho é importante para nos ajudar a melhorar nossos produtos para as pessoas que usam o Face

[0] ‘Influencers’ posando em Chernobyl, a moda mais sinistra e polêmica do Instagram

S Moda - Depois da bem-sucedida série do HBO, aumentaram as visitas à zona do pior desastre nuclear da história. Muitos desses turistas aproveitam para se imortalizar, colhendo mais críticas do que ‘likes’

[0] Celulares da Huawei deixarão de ter aplicativos do Facebook, WhatsApp e Instagram pré-instalados

Isabel Rubio - Os aplicativos do Facebook deixarão de ser pré-instalados nos telefones celulares da Huawei, como noticiou a agência Reuters e a empresa confirmou a este jornal. A medida afetaria todos os celulares da empresa chinesa que ainda não saíram da fábrica, que não poderiam ter Facebook, WhatsApp e Instagram pré-instalados, segundo uma pessoa familiarizada com o assunto citada pela Reuters. Ainda assim, os usuários poderão continuar fazendo download desses aplicativos enquanto tiverem acesso ao Google

[0] Como saber o que o seu Instagram sabe sobre você

Verne - Você pode alguma vez ter se perguntado no que o Instagram se baseia para decidir que anúncios te mostra. O jornalista norte-americano Eric Ginsburg explicou em sua conta como descobrir isso: 1. On your @instagram, clique Settings > Security > Access Data > Ads. 2. Laugh at how wildly off-base the results are. 3. Share the most ridiculous results below. Some of my best are "Plastic," "Emotion," "Woman," and something called "Netmums." #InstagramAds "Novo jogo! — diz o seu tuíte — 1. Na sua conta

[0] O 5G será 10 vezes mais rápido, mas ameaça a previsão do tempo

Raúl Limón - Nova geração da telefonia celular tem efeitos colaterais interfere nos satélites de observação, aumenta o consumo de energia e as emissões de poluentes e reduz a largura de banda disponível para a TV digital

[0] Espiar através de uma chamada perdida: armas para entrar no seu celular

Pablo G. Bejerano - Governos e agências de inteligência conseguem programas maliciosos através de uma série de empresas privadas, que os desenvolvem ou os adquirem de outros ‘hackers’

[0] “Estamos entregando nossa privacidade de uma forma excessivamente frívola e alegre”

Isabel Rubio - O especialista em inteligência artificial Ramón López de Mántaras apoia a proibição do uso de sistemas de reconhecimento facial, como ocorreu em São Francisco

[0] O último paradoxo da vida moderna: por que ficamos presos ao celular, mas odiamos falar por telefone?

Silvia López - Para iniciar um texto, Hemingway dizia a si mesmo: “Escreva a frase mais verdadeira que você conhece”. Neste caso, seria: a psicóloga Cristina Pérez, do Siquia, respondeu por meio de mensagens de áudio às perguntas que lhe enviamos por email. Essa curiosidade metajornalística não tem importância, não altera a qualidade de suas respostas, só ilustra a variedade e fluidez de opções com as quais podemos nos comunicar hoje. Recebemos um email? Respondemos com um áudio. Chegou um áudio de WhatsApp?

[0] EUA ameaçam limitar o acesso à sua inteligência para países que não vetarem a Huawei

Ana Carbajosa - O secretário de Estado norte-americano, Mike Pompeo, pousou finalmente nesta sexta-feira em Berlim, após cancelar repentinamente uma visita três semanas atrás. Chega num momento em que se acumulam as tensões entre os EUA e a Alemanha, a grande potência europeia. O aumento dos gastos militares exigido por Washington de Berlim, a política europeia de Defesa, o polêmico gasoduto russo Nordstream 2, o abandono norte-americano do pacto nuclear com o Irã e as operações da empresa chinesa Huawei na Eu

[0] O homem que sabe tudo sobre o crime ‘on-line’

Jordi Pérez Colomé - Ross Anderson, professor de Cambridge e um dos maiores especialistas do mundo em segurança cibernética, alerta sobre os perigos da falta de controle dos crimes na Internet

[0] ‘Sonho vermelho’: o ‘plano B’ da Huawei contra as sanções dos EUA

Macarena Vidal Liy - A proibição pelos Estados Unidos de que a Huawei possa se abastecer de componentes e software deste país caiu como um golpe duro na China, mas a gigante da tecnologia reagiu com relativa calma. Diante da possibilidade de que em algum momento chegasse uma decisão desse tipo — argumentou esta semana —, a empresa se preparou e tem um plano B para fazer frente à medida que, a menos que aconteça um acordo, entrará em vigor em 19 de agosto. Mas em que consiste esse plano? Ele realmente permitirá supe

[0] Por que você curtiu

Raquel Seco - Prestamos mais atenção a fotos com rostos humanos e conteúdo que desperta emoções intensas. É assim que funcionam os mecanismos de nossas reações ‘online’

[0] Propostas indecentes, insultos e ‘ghosting’: por que os homens perdem a educação no Tinder

Beatriz Serrano - Aplicativos de paquera mergulham as mulheres num submundo onde frequentemente sofrem as piores consequências do machismo mais rançoso

[0] E se a China se vingar com o iPhone? Tudo o que a Apple pode perder na guerra da Huawei

Pablo G. Bejerano - Após restrições impostas pelos Estados Unidos ao fabricante chinês, o iPhone poderia ser alvo das represálias de Pequim e também teria muito a temer

[0] Os robôs do Facebook aprendem sozinhos e mais rápido que nunca

El País Retina - A empresa lançou mão da inteligência artificial para monitorar o discurso do ódio e a desinformação em sua plataforma, mas admite que ainda vai levar anos para bloquear de maneira confiável tal conteúdo

[0] Por que jogar ‘Fortnite’ é bom (ou não tão ruim) para o seu filho

Cecilia Jan - "Os fuzis de assalto são bons a meia distância. Espingardas, metralhadoras e pistolas, a curta distância, e os franco-atiradores, a longa distância." Na boca de meu filho David, 11, esta explicação sobre armas de fogo soa inquietante. E também o objetivo para o qual utiliza tanto conhecimento: matar e sobreviver até que só reste um, algo que aos mais velhos lembra Os Imortais e aos mais jovens, Jogos Vorazes. Apesar disso, e das manchetes alarmistas ligando Fortnite a vício, eu o deixo jogar, e

[0] Facebook restringe Live três meses depois de atentado na Nova Zelândia

Raúl Limón - Medida faz parte de uma campanha das redes sociais contra a disseminação de conteúdo perigoso. O Twitter anunciou que aderiu ao projeto com ações contra o movimento antivacinas

[0] Vírus para espionagem política denunciado pelo WhatsApp foi usado no Brasil

O WhatsApp descobriu uma ampla vulnerabilidade que permitiu a instalação —silenciosa e sem qualquer descuido do usuário— de um software de espionagem política em celulares. Segundo revelou o Financial Times nesta segunda-feira, ao infectar o aparelho por meio de uma chamada de voz, o vírus é capaz de acessar informações sensíveis e executar ações, como ativar remotamente a câmera e o microfone. O Facebook, dono do WhatsApp, acusou a NSO Group, uma empresa israelense que fabrica cyber warfare (s

[0] WhatsApp detecta falha que permitiu a hackers acesso aos dados nos telefones

Raúl Limón - Segundo a empresa, trata-se de um ataque seletivo, que afetou organizações de direitos humanos, advogados e jornalistas. Principal suspeito é o grupo de cibersegurança israelense NSO Group

[0] A arma secreta do iPhone 11: sua nova antena

José Mendiola Zuriarrain - Espera-se de 2019 que seja um ano de mudanças e transformações no segmento da telefonia celular, que já acusa de forma notável a saturação e um escasso incentivo ao usuário para que renove anualmente seus aparelhos. Uma destas novidades será a incorporação paulatina da rede 5G (a nova geração mais rápida e preparada para as novas necessidades); este novo padrão de rede, que ainda tardaremos em desfrutar, implica uma nova geração de modems nos celulares, e a Apple é dos poucos fabricantes que ai

[0] Jack Dorsey, o bilionário do Twitter que vende austeridade

José M. Abad Liñán - “Os dias parecem muito mais longos quando não você não os interrompe com café da manhã, almoço e janta. Alguém mais viveu esta experiência?”, publicou no Twitter. "Isso a pobreza sabe, senhor", lhe responderam da Nigéria Há uma coisa que o dinheiro não pode comprar: a pobreza. Mas Jack Dorsey (Saint Louis, Missouri, 42 anos) insiste em que 5,2 bilhões de dólares (cerca de 20 bilhões de reais) podem dar para uma certa austeridade. O cofundador e CEO do Twitter não é original no campesinato dos p

[0] A última invenção de Mark Zuckerberg: uma “caixa de dormir”

El País - O último invento de Mark Zuckerberg é uma criação caseira que ele construiu para que sua mulher, Priscilla Chan, possa dormir melhor. No Instagram, uma das redes sociais controladas por seu império, o fundador do Facebook compartilhou o artefato, que é mais uma espécie de lâmpada com iluminação tênue. “Ser mãe é duro”, começa Zuckerberg. Ele conta que sua mulher costuma acordar de noite e, como não sabe se falta muito para que seus filhos tenham que se levantar, olha o relógio. Mas o estresse p

[0] WhatsApp fecha canais de partidos espanhóis e se retira da disputa eleitoral

No último dia da campanha eleitoral espanhola, os canais oficiais dos principais partidos no WhatsApp permaneceram mudos. A ferramenta, que foi crucial em eleições como a brasileira, escapou ao controle na Espanha. O partido esquerdista Podemos informou na terça-feira que suas contas tinham sido fechadas. Durante a quarta e quinta-feira, os demais partidos nacionais foram caindo sem anunciar o fato publicamente. Todos usavam a ferramenta de maneiras diferentes, mas há dois dias que não se comun

[0] A reinvenção da Microsoft será o suficiente para que supere Apple, Amazon e Google?

Patricia Fernández de Lis - Cinco anos depois da chegada de Satya Nadella à presidência, a empresa se reorientou para a nuvem e recuperou seu valor no mercado de ações

[0] Reino Unido pede que menores não possam dar ‘curtir’ nas redes

El País Retina - Reino Unido lançou código de conduta para serviços de Internet suscetíveis com recomendações entre as quais se destaca a eliminação dos botões de ‘curtir’ e os foguinhos no Snap

[0] NASA encomenda projetos de casas extraterrestres

Raúl Limón - Agência espacial dos EUA destina 15 milhões de dólares para que duas equipes desenvolvam espaços inteligentes e autossuficientes que permitam a presença humana na Lua, em Marte “ou além”

[0] Nova queda de Facebook, Instagram e WhatsApp

Raúl Limón - As redes sociais da empresa de Mark Zuckerberg (Facebook, Instagram e WhatsApp) voltaram a sofrer uma queda no serviço, a segunda em um mês e a quarta do ano. As falhas no serviço foram registradas a partir das 8h (horário de Brasília), sem que a empresa tenha informado sobre as causas. O Twitter e o Telegram se transformaram novamente nas redes alternativas tanto para mensagens como para envio de reclamações. A falha nos serviços ocorre em plena comemoração do Domingo de Ramos e quando muitas

[0] O sobrepeso da Internet pode estar atrapalhando sua navegação

Francesco Rodella - Excesso de arquivos multimídia, anúncios e outros elementos nos sites pode dificultar sua acessibilidade sem uma conexão de qualidade

[0] Facebook expõe mais de 540 milhões de dados privados de usuários

José Mendiola Zuriarrain - Embora seja difícil de acreditar, e apesar das declarações de Mark Zuckerberg, o Facebook continua sofrendo falhas na proteção dos dados privados de quem o utiliza. Há apenas algumas horas, soube-se que as informações de mais de meio milhão de usuários da rede social ficaram desprotegidas, durante não se sabe quanto tempo, em servidores acessíveis a qualquer pessoa. A última e gravíssima violação de privacidade foi descoberta pela empresa de segurança UpGuard, que detectou, no início do ano, a

[0] WhatsApp impedirá que nos adicionem indiscriminadamente a grupos

José Mendiola Zuriarrain - Isso já aconteceu com todos nós: você é adicionado, sem ser consultado previamente, a um grupo de WhatsApp do qual realmente não tem interesse especial em participar, e o pesadelo começa. Dependendo da natureza e dos membros, um grupo de mensagens pode ser um deserto de paz e silêncio, ou, pelo contrário, um verdadeiro pesadelo, que não temos outra escolha a não ser silenciar. Infelizmente, são tantos os grupos que assediam determinados usuários que muitos decidiram adotar decisões drásticas pa

[0] Uma semana com o Punkt, o ‘anticelular’

José Mendiola Zuriarrain - A ideia era tentadora: experimentar um celular de alta tecnologia que não tivesse Internet — e, portanto, nem redes sociais nem WhatsApp. Um celular como os de antigamente, daqueles que só fazem e recebem ligações. Do jeito que somos bombardeados por notificações, transformar-se em uma espécie de eremita 2.0, ainda que temporariamente, é um desafio que parece muito difícil recusar. A fabricante suíça Punkt trouxe em 2017 para o mercado essa ideia maluca de um celular que ajudasse as pessoas a s

[0] A estratégia preferida dos políticos que dominam o Instagram

Jordi Pérez Colomé - Uso de memes e de imagens pessoais faz figuras como Matteo Salvini, Donald Trump e Ocasio-Cortez manejarem a rede social melhor que seus adversários

[0] Apple apresenta serviço de ‘streaming’ e surpreende com cartão de crédito próprio

Félix Palazuelos - Em um evento inédito em sua história, empresa mostra que seu futuro são os serviços, com uma grande aposta audiovisual para competir contra a Netflix e a Amazon

[0] Robôs com remorso?

Belén Juárez - Tiago se olha pela primeira vez no espelho. Depois de vários movimentos com seu único braço, confirma: “Sou eu”, diz em alto e bom som o robô branco e preto de um metro e meio de altura. Dois anos depois de iniciar suas pesquisas com o projeto Selfception, o cientista espanhol Pablo Lanillos conseguiu fazer com que os androides fossem capazes de reconhecer a si mesmos. Esse humanoide se identifica depois de realizar vários movimentos aleatórios com o braço diante de um espelho. Isso é possível

[0] Um exército para rastrear o ódio nas redes

Rosario G. Gómez - As grandes plataformas digitais contratam equipes de milhares de funcionários para detectar e apagar conteúdos racistas, xenófobos, sexistas ou terroristas da Internet

[0] AirPower, o esperado produto da Apple, aparece antes da hora

José Mendiola Zuriarrain - A Apple parece determinada a eliminar os cabos de carregamento da equação de seus produtos, ao menos dentro do que a tecnologia permitir. O mítico fabricante de Cupertino vem oferecendo um sistema de carregamento sem fio para as últimas gerações do iPhone e, claro, do Apple Watch. Mas nesta estratégia wireless faltava um componente essencial: uma base carregadora própria, de forma que os usuários desses aparelhos não precisassem recorrer a outros fabricantes. Essa base foi apresentada em setemb

[0] Como você é espionado por seu celular Android sem saber

Jordi Pérez Colomé - Um estudo envolvendo mais de 1.700 aparelhos de 214 fabricantes revela os sofisticados modos de rastreamento do software pré-instalado neste ecossistema

[0] Os robôs sexuais já estão aqui. Deveria haver leis que os regulem?

Francis X. Shen - O autor, professor de Direito nos EUA, considera que os ‘sexbots’ geram problemas de ética e privacidade como, por exemplo, no caso dos robôs com formas infantis

[0] Quem vigia os algoritmos para que não sejam racistas ou sexistas?

Manuel G. Pascual - Imagine que fosse possível saber as probabilidades de que um recém-nascido vá ser maltratado durante seus primeiros cinco anos de vida. Valeria a pena investir recursos para ter essa informação? Certamente, seria útil para os serviços de assistência social: ter uma lista das crianças com maior risco permitiria monitorar sua situação. Foi essa visão que impulsionou o desenvolvimento, na Nova Zelândia, de um sistema que, com base em 132 variáveis (idade dos pais, saúde mental, antecedentes crimin

[0] Facebook e Instagram e seus sites e aplicativos saem do ar no mundo todo

El País - As redes sociais Facebook e Instagram registram uma queda parcial em todo o mundo desde as 13h desta quarta-feira (hora de Brasília), afetando tanto seu site para desktops como seus aplicativos de celular, segundo relataram usuários nos sites Outage Report e Downdetector e confirmou a empresa de Mark Zuckerberg: "Estamos conscientes da situação", disse o Facebook. Em ambos os casos, os problemas de conexão começaram a ser notados pouco antes das 13h (hora de Brasília), atingindo Europa, América

[0] Como a violência aparece em Rape Day, o videogame sobre estupro de mulheres

Marta Trivi - Rape Day é um jogo sobre estuprar. Sua principal mecânica é ter relações sexuais não consensuais com mulheres e sua meta é fazer exatamente o mesmo com quantas estiverem ao nosso alcance, para acabar matando-as depois. Seu próprio criador diz isso claramente: "Eu queria fazer um jogo para sociopatas". A existência do título teve repercussão na Espanha por causa da denúncia feita no Twitter por Marina Amores, uma jornalista especializada que fazia mais de um mês era alvo de uma campanha de asséd

[0] “Não temos consciência da quantidade de dados que damos ao celular mesmo sem tocá-lo”

Isabel Rubio - Advogada Paloma Llaneza explica que apagar aplicativos como Facebook e WhatsApp é a única forma de evitar que eles colham nossos dados

[0] Uber quer gerir o transporte público

Pablo Ximénez de Sandoval - Em 600 cidades de todo o mundo já é normal abrir um aplicativo no celular, clicar um botão e ver alguém com um carro disponível para levar o usuário ao seu destino. O Uber está substituindo a toda velocidade o transporte urbano em carro, pago ou privado. Mas às vezes a melhor alternativa não é o carro. Chega-se antes, ou mais comodamente, ou mais barato, de metrô ou ônibus. Ou de bicicleta. O Uber quer que essas opções também apareçam em seu aplicativo. Que numa só tela seja possível comparar e

[0] O que você esqueceu continua lá

Ricardo de Querol - “Funes não só se lembrava de cada folha de cada árvore de cada montanha, mas de cada uma das vezes que a percebera ou imaginara". Um dia, o jovem Ireneo Funes caiu do cavalo, perdeu a consciência e, quando se recuperou, "o presente era quase intolerável de tão rico e nítido, e também as recordações mais antigas e triviais". Ele é o personagem de Funes o Memorioso, um dos melhores contos de Jorge Luis Borges, incluído em Ficções (1944). Essa mente prodigiosa — a do protagonista da história, não

[0] “Os celulares espiam e transmitem nossas conversas, mesmo desligados”

Manuel G. Pascual - Richard Stallman é uma lenda criou o primeiro sistema operacional aberto e impulsionou o ‘copyleft’. Acha que os telefones inteligentes nos fizeram regredir dez anos em termos de privacidade